Os meus corta-unhas

maio 19, 2015


Ando há uma vida à procura de um bom corta-unhas. Será que ele existe?

 Quando recebi os Tweezerman (pés e mãos respectivamente) cá em casa, disse à minha mãe que eram só mais uns. Que deviam ser iguais a todos os outros que já tive e não gostei assim tanto.
 E ela respondeu-me que a qualidade paga-se. À qual eu respondi que nem sempre é assim, porque há coisas baratas que são tão boas ou melhores que outras mais caras. E ela voltou a dizer para eu experimentar e tirar as minhas próprias conclusões.

 Foi o que fiz, comecei a dar uso aos meus Tweezerman. E não é que ela tinha razão? O raio dos bichos são mesmo bons. Nem têm comparação com aquele que eu usava, velhinho, velhinho que já nem sei onde foi comprado. 
 Ambos são em aço inoxidável, e têm as arestas bem fortes para que consigamos cortar com precisão sem necessidade de fazer muita força. O que não acontecia com o meu antigo, que era preciso fazer uma força descomunal para cortar as unhas, principalmente as dos pés. 


Este mais pequeno destina-se ao corte das unhas das mãos, tendo uma boca mais arredondada para se adaptar melhor às nossas unhas.
Tem uma espécie de cornocópias que lhe dá um aspecto bem retro e muito giro.


Este maior destina-se ao corte das unhas dos pés e tem a boca praticamente recta e vem com a parte de trás em silicone para ser mais estável e facilitar o corte. Porque é-nos mais difícil cortar as unhas dos pés. 


São super práticos, não magoam e não fazem a unha partir.

2 comentários :

  1. Giros lá isso são. Comprei o meu estojo de manicure no Ale Hop e adoro!

    ResponderEliminar