Devaneios dele #2

abril 25, 2016

"Um dia vou ter contigo, espera-me no paraíso. Ainda ando pelo inferno à procura do que preciso."

"Guia-me. Fá-lo como tu, e só tu, sabes fazer e mais ninguém. O inferno aqui em baixo é tão escuro e eu preciso da tua luz, da tua claridade, da tua plenitude, mais do que nunca.
 Isso! Isso! Continua! Sorri! Começo a entrever a jornada que o futuro me reserva. Já o sinto! Ouves-me? Já o sinto, meu amor! Esboça-se no meu olhar um pequeno fragmento do que necessito!
PORQUÊ? POR QUE É QUE SEMPRE NECESSITEI DE TI E NUNCA O ADMITI? É UMA INJUSTIÇA EU NÃO PUDER ESTAR AÍ EM CIMA CONTIGO TUDO POR CULPA DUMA CEGUEZ QUE EU TE PROMETI QUE NUNCA ME IRIA AFETAR: A MERDA DA ILUSÃO!

Não, não chores, continua a iluminar a meta a que quero chegar: a ti! Faz-me sentir bem de novo, não comigo, mas contigo.
Culpa os meus sentidos. Eles enganaram-me...
Mas tu, amor, tu... foda-se... FODA-SE! Tu, amor, tu vestiste-te de amor desde sempre e desde sempre eu te julguei nua... Sou um merdas.
Sorri. Guia-me, imbui-me de amor.

HV

Sem comentários :

Enviar um comentário