A melhor

maio 01, 2016


 Posso mesmo dizer que se não fosse ela, que é mãe e pai, eu não teria este blog. Isto porquê? Porque foi ela que me financiou o curso. Curso esse onde criei este blog.

  Agora mais directamente para ti, mãe. És a mãe que sempre sonhei ter.
 Se sempre fui boa filha? Não, de todo. Sei que fui muito pior que o mano, mas sei que gostas dos dois à tua maneira. Afinal somos todos diferentes. E ter dois filhos iguais não teria piada nenhuma.
 Ao longo dos anos, e à medida que me fui tornando adulta, foste-te tornando a minha melhor amiga.  Posso dizer que temos uma cumplicidade que não vejo em muitas amigas minhas com as mães. E gosto disso. Gosto que saibas tudo muitas vezes sem ser preciso dizer-te nada. Gosto que me conheças como eu própria às vezes não me conheço.
 O acreditares em mim e nas minhas capacidades quando eu não acredito. O dizeres-me sempre que as depressoes são para os outros, que eu não tenho tempo para tal coisa.
 O embarcares comigo nas minhas ideias. O sonhares comigo. E sonhares sempre mais alto.

 Como já disse tantas e tantas vezes, tu és o meu porto de abrigo, e será sempre para ti que irei voltar, por tudo e por nada.

1 comentário :