Devaneios dele #3

maio 23, 2016

"Não escolhi amar-te. E, agora que te amo, foi a melhor escolha que fiz".
 "Vi-te, conheci-te e não pensei amar-te. Mas este sentimento, como qualquer pessoa sabe, aparece do nada (e do nada desaparece). Ignoremos o seu desaparecimento, pois eu só quero manter ligada a luz da sua presença. 
 Convém, no entanto, pensar sempre nos contratempos. Se esta luz se desligar, temos duas opções: Voltamos a acendê-la ou obedecemos à sua vontade, não a perturbamos e deixamo-la estar apagada, escurecida sobre ela própria, pensativa, morta...
 Peço-te só que, enquanto esse brilho se mantiver, tu me mantenhas igualmente brilhante a cada dia que passa.
 Peço-te felicidade. Peço-te carinho. Peço-te amor. Peço-te que te dispas de artifícios. Peço-te pureza. Peço-te autenticidade. Peço-te uma mão vazia repleta de amor infinito. Peço-te que me peças tudo. Peço-te que desejes todos estes 'Peço-te' que te peço. Peço-te reciprocidade."

HV

 

1 comentário :

  1. Adoro, que texto lindo!
    passa no blog e deixa a tua opinião :) é muito importante para mim ♥ beijinho, Sofia

    http://live-to-sparkle.blogspot.pt/

    ResponderEliminar