Last day

agosto 25, 2016


Hoje é o último dia.
 Foi a primeira casa que me acolheu em Lisboa. Foi o primeiro sítio onde dormi, naquele dia de 15 de Setembro,  onde me senti em casa mesmo com a casa a mais de 300km.

 Fui muito muito feliz nesta casa. Era uma casa óptima, super central, renovada, a estrear quando lá entrei. 

 Mas a vida é assim. Esta semana não tem sido fácil. Tenho-me andado a despedir dela aos poucos. Ontem foi a última vez que dormi lá. Hoje foi o último pequeno-almoço, o último banho, o último nascer do sol.

 Não sei como é que vocês são, mas eu apego-me às coisas e com as casas não é excepção. Vou ter saudades desta casa, dos momentos que lá vivi.

 Foi 1 ano a viver lá, um ano de aventuras. Naquela casa, passei de menina da mamã a miúda que se desenrasca bem em Lisboa. Que deixou de odiar andar a pé, que anda de transportes para todo o lado sem medos. Que estuda à noite e trabalha de dia. Que cozinha para si e para os amigos.

 Hoje quando saí perto das 9h deixei o quarto já vazio. Todo branquinho, como se eu nunca lá estivesse estado.
 Custa pensar que naquele quarto onde fui tão feliz, irá agora viver outra pessoa.
 Espero que seja tão feliz como eu fui.

 Como já referi as mudanças fazem parte da vida, e eu gosto de mudar. Decidi mudar porque tenho essa liberdade. Serei certamente mais feliz, mas ficarei sempre com a casa da Gomes Pereira no coração. Podem passar anos e anos e até já ter comprado a minha casa, mas aquela será sempre a minha primeira casa em Lisboa.
 A casa que me acolheu a mim e ao meu sonho maluco de vir sozinha para Lisboa em busca do desconhecido. 

2 comentários :

  1. Nunca vivi sozinha mas é algo que procuro neste momento e estou a enviar currículos para Lisboa. Na eventualidade de se concretizar, gostaria de encontrar uma casa que me fizesse sentir isso tudo que sentiste.

    ResponderEliminar
  2. Entendo essa sensação! Também vou deixar a minha primeira casa em Leiria este ano. A primeira casa é sempre a primeira!

    ResponderEliminar